terça-feira, 7 de abril de 2015

Dia do Jornalista - E eu com essa profissão?

Hoje é o dia do Jornalista. Um dia em que, ao mesmo tempo em que nós reforçamos o quanto gostamos da nossa profissão, também falamos sobre as nossas lutas para que tudo melhore na nossa classe, principalmente a aprovação da nossa PEC e a implantação de um piso salarial (aqui no Amapá).


Ao contrário do que muitos pensam, ser jornalista não é só glamour. É chá de cadeira. É fazer tudo ao mesmo tempo. É saber interpretar cada palavra, cada gesto e cada situação.

Ser jornalista é se entregar por inteiro à comunidade, porque aí sim conseguimos fazer aquilo que almejamos: comunicar, informar!
Aos 14 anos, eu percebi que tinha uma enorme vontade de ser jornalista. Sempre gostei de informar, tudo em primeira mão. Falar em público era algo que sempre gostei, tanto que na minha formatura do 3º período, eu representei a minha turma e fui lá pro palco apresentar todo mundo na frente de todos os pais e alunos da escola. TODOS!(E eu adorei a experiência).


Gosto do Jornalismo. Por isso, em 2007, determinei que essa seria a carreira que eu iria seguir. 


Para mim, ser jornalista é observar o mundo e querer mudá-lo. Sabemos que não podemos sozinhos, mas somos importantíssimos nesse processo.

Ser jornalista é ser articulado. É ter amigos (e inimigos também). É conhecer de tudo um pouco. É saber falar sobre o fulano que morreu na outra esquina e também sobre os bastidores de Brasília.

Ser jornalista é aturar gente mal humorada, leviana e corrupta. Mas é também conhecer pessoas de grande coração.


Ser jornalista é estar à caminho de um encontro a dois e passar por um acidente de trânsito, por exemplo, e mesmo assim parar para entrevistar o policial e registrar o acontecimento(Isso aconteceu mesmo comigo).



Ser jornalista é ser curioso. É gostar de escrever. De falar. De ouvir.

Ser jornalista é querer sempre mais.

Ser jornalista é andar sempre com um gravador, caneta e papel na bolsa.


Ser jornalista é tudo isso e amar o que faz!

FELIZ DIA DO JORNALISTA!!!


domingo, 15 de março de 2015

Andando em Macapá - Curiaú


Tem dias que sentimos vontade de descansar um pouco desse caos, que é a zona urbana, por pelo menos uns minutos e depois voltar para a nossa casa.

Aqui em Macapá temos esse privilégio. Temos um lugar lindo, onde podemos ficar parados observando a natureza ou, até mesmo, se refrescando um pouco: é o Curiaú.



Há aproximadamente 8 quilômetros de Macapá, a Área de Proteção Ambiental (APA) do Curiaú é  uma área que, por lei, tem os recursos naturais e ambientais protegidos.

Lá é um verdadeiro paraíso!

O local é excelente para relaxar um pouco e, até mesmo, para fazer fotos.

O pôr do Sol é fantástico!!!

Vale a pena visitar, se refrescar e também tomar um açaí por lá (um dos melhores que tem em Macapá).






quarta-feira, 24 de março de 2010

Jeito Tucuju - Val Milhomen e Joãozinho Gomes



Me emociono quando escuto essa música.
Ela retrata perfeitamente o nosso jeito amapaense de ser.
Perfeita!

Quem nunca viu o Amazonas
nunca irá entender a vida de um povo,
de alma e cor brasileiras,
suas conquistas ribeiras,
seu rítmo novo.

Não contará nossa história
por não saber ou por não fazer jus
não curtirá nossas festas tucujus.

Quem avistar o Amazonas
nesse momento
e souber transbordar de tanto amor
esse terá entendido
o jeito de ser do povo daqui.

Quem nunca viu o Amazonas
jamais irá compreender a crença de um povo,
sua ciência caseira,
A reza das benzedeiras (O dom milagroso)

Quem avistar o Amazonas
nesse momento
e souber transbordar de tanto amor
esse terá entendido
o jeito de ser do povo daqui.